quinta-feira, 27 de novembro de 2014

Identificação premiada de foto antiga

    Prezados “Sacomuchianos”
   O Veterano Inaldo da Confraria do Vinil Etílico, está premiando com uma garrafa da legítima Cachaça Artesanal de Salinas MG, ao primeiro que identificar pelo menos dois dos militares Fuzileiros Navais contido na foto abaixo.
   Vale ressaltar que, os militares da foto não concorreram.

   Caso alguém queira arriscar, deixe sua opção em comentários, logo abaixo da postagem, com a sua devida identificação.

terça-feira, 25 de novembro de 2014

Derrubada da Sede do "Saco Mucho"

Alguns esclarecimentos sobre nossas atividades  
    Sobre a Ex-sede da nossa Associação, esclareço que a área era ocupada por um Grupo de Veteranos da marinha, em especial do Corpo de Fuzileiros Navais e civis, maioria moradora do Condomínio Almirante Alves Câmara, cujo Grupo conta com mais de 190 Associados, intitulada de “Associação Esportiva Saco e Maca” - AESM, popularmente conhecida por “Saco Mucho”, cuja Associação tem um Blog www.sacomucho.blogspot.com o qual, já consta mais de 1.120.000 visualizações de páginas e tem por objetivo postar notícias, eventos, vídeos, relatos, pensamentos e emoções. Nosso Grupo congrega militares ativos, inativos e civis, inclusive, já foi homenageado com Moção de Congratulações e Louvor pela Câmara Municipal do Rio de Janeiro, publicado no Diário Oficial do Poder Legislativo do Rio de Janeiro de 20 de maio de 2011.
   Segue alguns detalhes esclarecedores:
   1 - A referida área funcionava como canteiro de obra na construção do já citado Condomínio nos anos 1970/80.
    2 - Posteriormente passou a ser o Vestiário do Esporte de nossa Associação.
  3 – A referida área sempre foi administrada pela administração do Condomínio acima citado.
   4 – Trata-se de uma ocupação a mais de trinta anos, devidamente autorizada pelo Sindico do referido Condomínio.
   5 – Temos um termo de responsabilidade da referida área junto ao Condomínio citado, e, assinado pelas partes (Presidente, Vice-presidente da Associação e Sindico do Condomínio.
   6 – Nossa Associação promove festas beneficentes, nas quais são arrecadados alimentos não perecíveis (aproximadamente duas toneladas nos últimos dois anos), que são direcionados para a Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais – AVCFN, que por sua vez, faz a distribuição entre instituições carentes já cadastradas naquela Associação, entre elas o Orfanato Lar, Luz e Amor em Higienópolis/RJ, conforme publicado no Jornal ‘O VETERANO’ da AVCFN.
   Vale ressaltar que em nossa festa de final de ano no dia 22/NOV/14 sábado próximo passado - veja matéria AQUI foram arrecadados a quantia de R$ 800,00 (oitocentos reais) através de sorteios de brindes e que terá o mesmo destino beneficente.
   Hoje 25/NOV/2014, com muita tristeza, assisti desmoronar todo nosso sonho. Na manhã foi derrubada, e, à tarde, funcionários ligados a Igreja Nossa Senhora Aparecida do Moneró Na Ilha do Governador, da qual, eu e minha família somos devotos, já estavam lá trabalhando na construção de um muro.
Veja as fotos abaixo.

   Era lá que nos reuníamos depois de nossas atividades esportivas  para traçar nossos objetivos e aproveitar nossas horas de lazer.
   Vamos continuar com nossos trabalhos sociais. Deus há de arranjar um local para podermos dar continuidade com nossas atividades!
Algumas fotos em um dos Orfanatos que ajudamos, o Lar, Luz e Amor em Higienópolis 
Por ocasião de um almoço beneficente no Orfanato.

segunda-feira, 24 de novembro de 2014

Festa de fim de ano do Saco e Maca em fotos

   Mais uma festa com clima de muita alegria e descontração, foi assim que nossa Associação Esportiva Saco e Maca – AESM (o popular “Saco Mucho”) realizou a tradicional Festa de Confraternização de Fim de Ano, 11º aniversario de sua fundação e aniversariantes do quadrimestre SET/DEZ/2014. O evento aconteceu na tarde de sábado 22/NOV no Salão de Festas do Condomínio Alte. Alves Câmara na Ilha do Governador, onde foi servida uma suculenta feijoada.
   Nossa festa foi mais uma vez de caráter beneficente, pois conseguimos arrecadar, através de sorteios, a quantia de R$ 800,00 (oitocentos reais), que serão entregues na Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais – AVCFN, que, por sua vez, e a critério do seu Presidente, fará a distribuição (juntamente com o que será arrecadado na Festa Beneficente de fim de ano daquela Associação no próximo dia 29/NOV na Casa do Marinheiro), entre as cinco entidades carentes já cadastradas naquela Associação, inclusive, o Orfanato Lar, Luz e Amor.
   Como sempre, o sucesso de nossa festa foi alcançado, graças a uma sequência de fatores, entre eles, a equipe empenhada no evento, sorteios de brindes oferecidos pela própria AESM, AVCFN, Confraria do Vinil Etílico e por distintos casais Associados.
   Por fim, registramos e agradecemos mais uma vez, a incansável dedicação da equipe, o incondicional apoio do Sindico e Sub-sindico do nosso Condomínio, Sr. Nivaldo e Reinaldo, e, a todos que de maneira direta ou indireta contribuíram para o alcance desse sucesso. Agradecemos também a presença dos nossos queridos e assíduos Associados, seus familiares, bem como dos demais convidados, sem deixar de citar a honrosa presença do Sr. Djalma, Presidente do Clube Beneficente dos Sargentos da Marinha – CBSM e sua Digníssima esposa.
   O comportamento exemplar de todos os presentes, antes, durante e após o evento, já é uma marca registrada de nossa formação, portanto, digno de elogio!
   BRAVO ZULU!
   Por Lucio Lucena Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog: 

  Visite o site da AVCFN www.avcfn.com.br  para saber mais sobre nossas atividades. 
  Tel: 21-21265107/22333162 e 22531170
Sorteios de brindes
O trio da feijoada.

AVCFN - Homenagem à Bandeira Nacional

    No dia 19-11-2014 às 10h a Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais Seção Regional de Porto Alegre – AVCFN/SR/PoA participou de uma homenagem à Bandeira Nacional Brasileira na Câmara de Vereadores de Porto Alegre-RS.  Logo após participamos da 13ª Caminhada da Bandeira promovida pela Liga da Defesa Nacional-RS, saindo da Câmara de Vereadores até o Colegio Militar de Porto Alegre. No Colegio Militar participamos da cerimônia alusiva à Bandeira. Estando presentes diversas autoridades militares, entidades, OM do EB e convidados pelo CMPA e Liga da Defesa Nacional-RS.

Por Vet. Bottaro, Presidente da AVCFN/SR/Porto Alegre

Novos Oficiais Fuzileiros Navais realizam adestramento na pista de CLAnf

Movimentação dos CLAnf na pista de adestramento
O Batalhão de Viaturas Anfíbias (BtlVtrAnf) recebeu, no dia 18 de novembro, a visita de 53 Guardas-Marinha do Curso de Formação de Oficiais Fuzileiros Navais, ministrado pelo Centro de Instrução Almirante Wandenkolk.
Durante a visita, os alunos tiveram a oportunidade de conhecer a Companhia de Carros Lagarta Anfíbio e toda a sua estrutura: sala de aula, galpões de estacionamento e manutenção, bem como a nova pista de adestramento. Após receberem instruções para o embarque nos CLAnf, os militares acompanharam todo o circuito da pista e, em seguida, realizaram uma navegação marítima em torno do Complexo Naval da Ilha das Flores.
Elaborada em proveito das Operações Anfíbias, a pista é composta por obstáculos com distintas angulações, entre fossos e rampas de inclinação lateral e frontal distribuídos em um circuito estreito e sinuoso que explora a capacidade máxima de inclinação das viaturas, permitindo o treinamento na própria Organização Militar e simulando movimentos que exigem tanto do CLAnf, quanto do seu operador, profundo aprestamento.
A partir de 2015, a pista reforçará as atividades do Curso Especial de Operações de CLAnf, ministrado anualmente pelo Batalhão, permitindo aos futuros “Clanfistas” uma formação cada vez mais apurada para o fiel cumprimento das missões que lhe forem confiadas.

Encontro dos Fuzileiros Navais de Magé e Amigos

   ASSOCIAÇÃO  DE  VETERANOS  DO  CORPO  DE  FUZILEIROS  NAVAIS  
   –  VIII  ENCONTRO  DOS FUZILEIROS NAVAIS DE MAGÉ E AMIGOS 
   Em  06DEZ,  das  11h  às  17h,  almoço  seguido  de  programação  variada,  no  Salão Social  do  Magé  Tênis  Clube,  situado  à  Rua  Irineu  Marinho,  S/N  -  Centro  - Magé  –  RJ  –  por  adesão,  R$35,00.  Contatos:  SO-FN-IF QUEIROZ  98812-8637;  SG LUZÓRIO  7768-2224;  SG  ALEXANDRE  BUSATO  99863-3739;  SG  CALDAS  99441-3282;  SG EDILON 99465-2911; CB BASTOS 98529-3604.
Foto de representação da Associação Esportiva Saco e Maca - AESM ("Saco Mucho") e da Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais - AVCFN presente no VII Encontro dos Fuzileiros Navais de Magé e Amigos em 09/NOV/2013, ocasião em que a AVCFN foi homenageada.
Extrato do BONO Nº 820 DE 24 DE NOVEMBRO DE 2014.
Por Lucio Lucena Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog: 
     Visite o site da AVCFN www.avcfn.com.br  para saber mais sobre nossas atividades. Tel: 21-21265107/22333162 e 22531170

domingo, 23 de novembro de 2014

Morre Seu Lunga, sucateiro que se tornou um personagem da cultura nordestina

LUTO
LUCAS DE MENEZES / AGÊNCIA DIÁRIO

Sucateiro que morava em Juazeiro do Norte, famoso por seu mau humor, morreu em decorrência de um câncer no esôfago

O sucateiro que se tornou um personagem da cultura popular nordestina, Joaquim Santos Rodrigues, conhecido como "Seu Lunga", morreu hoje (Do blog: ontem 22/11/2014) pela manhã, por volta de 9h30, aos 87 anos, em decorrência de um câncer no esôfago. Ele estava internado no hospital São Vicente, em Barbalha. Seu Lunga morava com a esposa Carmelita Rodrigues Camilo e foi desse matrimônio que nasceram 13 filhos. Desses, há 11 vivos. Dois deles morreram em
decorrência do mesmo problema do pai.

Biografia
Joaquim dos Santos Rodrigues nasceu em 18 de agosto de 1927, no Sítio Gravatá no município de Caririaçu, e viveu a infância com os pais e sete irmãos no município de Assaré. Recebeu um apelido por uma senhora, que era vizinha, e passou a chamá-lo de Calunga, que mais adiante se reduziu para Lunga. Com 16 anos de idade foi morar no município de Juazeiro do Norte. Casou em 1951 e tornou-se pai de treze filhos. Lunga era dono de uma sucata em Juazeiro do Norte que vendia de tudo, desde aparelhos de televisão a frutas.
Processo
Em 2011, Seu Lunga venceu um processo contra o cordelista Abrahão Batista, que utilizava o apelido do sucateiro em suas publicações. "Eu não desejo nenhuma indenização. Quero somente que ele deixe de escrever mentiras em meu nome", disse, à época, ao Diário do Nordeste. Abrahão publicou o cordel com o título "As histórias de Seu Lunga, o homem mais zangado do mundo", que narra frases e respostas atribuídas ao comerciante. 
Boatos
Em 26 de julho de 2013, Seu Lunga enfrentou boatos que circularam na internet de que ele havia sido assassinado. Em entrevista ao Diário do Nordeste, respondeu ao estilo que o fizeram famoso: “Quero saber quem é o ‘fela da puta’ que disse isso. Agora vou viver mais 100 anos!”, desabafou.

sábado, 22 de novembro de 2014

Festa de fim de ano do Saco e Maca - Dia "D"

   Prezados Associados e amigos
   Inicialmente começamos a informa que nossa festa de fim de ano seria no dia 16 de novembro, no entanto a situação evolui e ocorrera em 22 de novembro sábado.
Veja a nota abaixo:
   Podemos afirmar que nossa Associação Esportiva Saco e Maca - AESM (nosso popular "Saco Mucho") está encerrando o ano de 2014, coroado de sucesso. Nossas festas de confraternizações em famílias, nossos encontros nas sextas-feiras, peladas e eventos beneficentes (onde são arrecadados alimentos não perecíveis e direcionados para Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais – AVCFN, que por sua faz a distribuição entre instituições carentes já cadastradas naquela Associação, entre elas o Orfanato Lar, Luz e Amor em Higienópolis), marcaram nossa existência, foram muitos momentos de alegrias e descontrações, gerando assim um fortalecimento em nosso Grupo Social. Que o ano de 2015, continuemos reunidos, ‘juntos misturados’, crescendo com nossos ideais e fortalecendo nossa Associação.
   Assim sendo, no próximo dia 22 de novembro/2014 sábado, será realizada mais uma festa de confraternização de fim de ano, aniversário de onze anos de fundação de nossa AESM e aniversariantes do quadrimestre Setembro a Dezembro 2014.
   A exemplo das demais confraternizações de nossa Associação, os Associados que estiverem atualizados com suas obrigações, com suas respectivas famílias, (esposa e filhos de menor idade), não pagam nada, os demais, inclusive convidados, por adesão, sendo, R$ 70,00 o casal, ou seja, R$ 40,00 homens e R$ 30 mulheres.
Em princípio, será servida uma suculenta feijoada à moda do Cheff Dagoberto (por motive contra nossa vontade, o cardápio poderá sofrer alteração), com bebidas em geral, inclusive a famosa Cachaça Artesanal de Caicó (Samanaú), entre outras, para os apreciadores, assim como eu, desse precioso liquido genuinamente Brasileiro.
   Como já é do conhecimento de todos que a AVCFN em suas festas beneficentes, faz campanha de arrecadação de alimentos não perecíveis para doar a instituições carentes já cadastradas naquela Associação (conforme citado acima), nossa AESM tem contribuído significativamente com essa campanha. A exemplo da festa dos pais da AESM deste ano, ao invés de arrecadar alimentos, vamos fazer um sorteio com vários brindes oferecidos por instituições, por nossa AESM e Associados, no valor de R$ 10,00 por participante, e, toda quantia arrecadada, será direcionada para a referida campanha da AVCFN. O sorteio será coordenado pelo nosso Vice-Presidente Manoel ‘Rapadura’. Portanto, NÃO PRECISA TRAZER ALIMENTOS, E SIM, R$ 10,00 a mais em sua bagagem!
   Vale ressaltar que na festa passada foram arrecadados R$ 1.000,00 no sorteio, vamos tenta bater este RECORDE. 
   O evento ocorrerá no Salão Nobre do Condomínio Almirante Alves Câmara, situado na Estrada do Dendê Nº 2030 Moneró Ilha do Governador RJ, ao lado da Igreja Nossa Senhora Aparecida.

   Programação:

   12 h, recepção, inicio do evento

   13h30min será servido o almoço.

   15h homenagens aos aniversariantes.

   17h encerramento.


   Contamos com sua presença e da dignifica família.

quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Nota de falecimento - CMG (FN-Ref) COSME NUÑEZ

   É com muita tristeza que comunico o Falecimento do CMG (FN-Ref) COSME NUÑEZ, ocorrido hoje quarta-feira 19/NOV/2014 às 6 horas.  O corpo será velado a partir das 10 horas de amanhã 20/NOV na Capela 5 do Memorial do Carmo, onde ocorrerá o evento fúnebre (CREMAÇÃO) às 13 horas.

   Ficam aqui registrado os sentimentos de pesar da Associação Esportiva Saco e Maca - AESM (nosso popular “Saco Mucho”), Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais - AVCFN, em meu nome pessoal e de minha família aos familiares e amigos do saudoso COSME NUÑEZ, que o Bom Deus com sua infinita misericórdia acolha sua alma no Batalhão da Eternidade e conceda conforto aos seus familiares e amigos nessas horas de transição.
   Por Lucio Lucena Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog

Nota de Falecimento - Sargento FN-IF (REfº) UBIRATAN

   É com muita tristeza que comunico o Falecimento do 1° SG FN IF (Refº) Manoel Ubiratan Abreu Mendonça. O corpo será velado a partir das 8 horas de amanhã, quinta-feira 20/NOV/2014, na Capela 10 no Campo da Esperança de Brasília e o sepultamento ocorrerá às 11h30min do mesmo dia.

   Ficam aqui registrado os sentimentos de pesar da Associação Esportiva Saco e Maca - AESM (nosso popular “Saco Mucho”), Associação de Veteranos do Corpo de Fuzileiros Navais - AVCFN, em meu nome pessoal e de minha família aos familiares e amigos do saudoso UBIRATAN, que o Bom Deus com sua infinita misericórdia acolha sua alma no Batalhão da Eternidade e conceda conforto aos seus entes queridos e amigos nessas horas de transição.
Por Lucio Lucena Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog.

VIII Encontro dos Fuzileiros Navais de Magé e Amigos

ASSOCIAÇÃO  DE  VETERANOS  DO  CORPO  DE  FUZILEIROS  NAVAIS

   -  VIII  ENCONTRO  DOS FUZILEIROS NAVAIS DE MAGÉ E AMIGOS 
Em  06DEZ,  das  11h  às  17h,  almoço  seguido  de  programação  variada,  no  Salão Social  do  Magé  Tênis  Clube,  situado  à  Rua  Irineu  Marinho,  S/N  -  Centro  - Magé – RJ - por adesão, R$35,00.
   Extrato do BONO Nº 809 DE 19 DE NOVEMBRO DE 2014
   Do blog:
   Nossa Associação Esportiva Saco e Maca - AESM ("Saco Muicho"), está organizando uma comitiva, partindo da Sede do SM na Ilha do Governador no dia 6 às 07h45min. Em princípio a comitiva será de acordo com a lotação de uma VAN (14 pessoas).
Os interessados falar com o Veterano Manoel ou Lucena. Tel.: 21-982759614 e 21-981647874 respectivamente, ambos da TIM.
Por Lucio Lucena Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog.

A Dor da Separação - O Soldado e o Cão

A DOR DA SEPARAÇÃO...
Credito da foto: ACERVO Arrocho.com.br.
Autor: Gilberto Chaves Tchê...

Pode ser por um parente...
Pode ser por um amigo (a)
Pode ser por um cão...


Pode ser por um gato...
Pode ser por um rato...
Pode ser por um irmão...


É muito triste ver um corpo inerte...
Calado para sempre...
Dentro de um caixão...


E o mais triste para todos nós...
Crentes, ateus ou não...
É saber que a para morte não tem explicação...


Olhem para essa foto...
Vejam um homem fardado...
Um soldado do povo chorando ao lado de um cão...


Eram amigos...
Parceiros do dia-a-dia...
Aliados na guarnição...


Só nos resta chorar...
Não adianta questionar...
Pois para morte não há explicação....


Um abraço deste gaúcho...
A todos que carregam no peito um bom coração...
Que são capazes de chorar até mesmo por um cão...


Todos vocês são meus irmãos...
<<>>
Credito da foto: ACERVO Arrocho.com.br.

terça-feira, 18 de novembro de 2014

O sonho, a esperança, a insegurança e a saudade

Mais um excelente artigo do Veterano e Escritor Espedito Moreira (Colunista do nosso Blog e do Site da AVCFN).


O SONHO, A ESPERANÇA, A INSEGURANÇA E A SAUDADE
 (*) Por Espedito Moreira de Mello
O ano de 2014 está acenando o seu adeus, está indo embora como foram tantos outros. Para nós, brasileiros, vários fatos importantes ocorreram no seu transcurso. Ficam registrados realizações, aprendizados, benefícios, frustrações, em maior ou menor grau de significação.
A realização da Copa do Mundo de Futebol no Brasil, para os torcedores tupiniquins, foi um grande feito, mas o sonho do hexa não passou de um sonho. Vimos o maior fiasco jamais proporcionado pela nossa seleção em campos de futebol. Perder ou ganhar faz parte do esporte de competição. Sair vitorioso é o fundamento da peleja, mas, mesmo que isso não ocorra, devemos expressar dignidade para o resultado adverso, e nunca deixar que o adversário nos humilhe por se teragigantado em virtude de nossa incompetência injustificável. Para quem assistiu, pela televisão, ao jogo Brasil x Alemanha, mesmo num minúsculo espaço, só ou acompanhado, ficou uma enorme sensação de angústia pelas seguidas vezes em que o nosso goleiro ia buscar a bola no fundo da rede; pior ainda, quando a câmara captava as fisionomias de milhares de torcedores transtornados pela decepção por estar vendo um espetáculo jamais imaginado. Depois desse resultado tão indigesto, aquele de 1950, imposto peloUruguai, perdeu totalmente a sua importância, tanto tempo que foi decantada pelos saudosistas.  
Restou o consolo, porque olhando pela ótica da organização e da administração do evento, podemo-nos orgulhar do resultado final. Custou muito dinheiro, mas empreendimentos dessa natureza requerem elevados valores monetários, envolvendo gastos e investimentos. O país não irá à falência por isso, e o visitante, certamente, não encontrou razão justificável para reclamar.
O jogador de futebol brasileiro é e continuará a ser o melhor do mundo. Vai continuar vencendo as competições mais importantes que forem promovidas entre todas as nações. Basta que a classe dirigente melhore a capacidade técnica e a capacidade administrativa para poder dirigir, com o êxito desejado, sem improvisações e teimosias, essa atividade, que é a paixão de todos os brasileiros.
Nem bem se havia encerrada a cerimônia de entrega da taça ao vencedor da competição, consagrada pelo gesto protagonizado pela presidente Dilma, com aquele ar de simpatia que lhe é característico, mesmo nessas ocasiões, toda a nação começava a se preparar para um longo e cansativo período de outras atividades, visando cumprir o processo democrático estabelecido pela nossa Constituição.
Logo, logo haveria eleição para Presidente da República, Governador de Estado, para um terço do Senado, para renovação total dos membros da Câmara Federal e das Assembleias Estaduais e Câmara Distrital. Cerca de 140.000.000 milhões de eleitores estavam aptos para exercerem o seu direito de ir às urnas.
 Ainda no início da campanha, houve a perda lastimável de um dos candidatos, o senhor Eduardo Campos, vítima de acidente aéreo. Seu desaparecimento precoce do então incipiente cenário político, independentemente da agremiação partidária que representava, consternou por alguns momentos toda a nação brasileira. Para seus familiares, foi uma perda irreparável.
Podiam ser candidatos à reeleição os atuais ocupantes dos cargos de Presidente da República, de Governador de Estado, e do Distrito Federal.
Aberto o processo, ouvem-se os costumeiros discursos incluindo promessas não convincentes e, não raro, a troca de acusações, descabidas ou não, envolvendo inclusive as figuras postulantes aos cargos mais elevados da estrutura administrativa do País.
A presidente Dilma Rousseff, num processo de segundo turno, foi reeleita com pouco mais da metade dos votos válidos. Nem todos os governadores candidatos à reeleição tiveram êxito.
Para o Brasil, temos um novo governo eleito. Os eleitores do candidato, senador Aécio Neves, segundo colocado, tinham preferência por um governo novo. Não foi possível. Agora, é preciso reconhecer a vitória da atual presidente e torcer para que ela construa a partir de janeiro uma estrutura nova de governo capaz de administrar a nação com eficiência, eficácia e efetividade. É o que todos esperam.
O país não está passando por um bom momento. Educação, Saúde, Segurança Pública, Transporte, Habitação entre outras funções são os espelhos desse momento ruim. Todas as funções preocupam. A mais significativa entre todas, na fase atual, é a Segurança Pública. A deficiência do Sistema alcança a maioria da população brasileira.
A deficiência do Sistema de Segurança Pública chegou, hoje, a uma situação insuportável. A televisão, o rádio e os jornais, nacionais ou locais, abrem suas manchetes diárias para transmitir um rosário de notícias de crimes bárbaros. São roubos, sequestros, assaltos, estupros, homicídios cujos agentes são marginais, adultos ou menores de idade, na maioria, já identificados, mas que o sistema não tem nenhum controle efetivo para impedir a continuidade de suas ações.
Hoje, as pessoas têm a sensação de insegurança mesmo estando em sua própria casa, transitando nas ruas, nos estabelecimentos comerciais, dirigindo no trânsito ou viajando de ônibus, nas salas de recepção de clínicas ou de hospitais e até mesmo nos templos religiosos. E pasmem: nem mesmo os asilos dos velhinhos escapam. As pessoas têm receio de motoqueiros, de indivíduos desconhecidos que se aglomeram próximo à sua residência, de mendigos pedindo ajuda, e até de elementos uniformizados. Tudo isso traz às pessoas a sensação de que poderão estar sujeitas a iminentes riscos dos mais variados efeitos desagradáveis.
Diante de tudo isso, fica a sensação de desproteção pelo poder público ao cidadão contribuinte. E a impressão de impunidade do marginal em virtude da incompetência da Administração Pública.
O criminoso de menor idade nem sequer vai preso, mesmo que cometa assassinato, estupro, sequestro, e sua vítima seja um pai de família, quando muito é apreendido, e sua excelência o juiz, no entanto, no que lhe concerne o entendimento, manda liberá-lo alegando falta de instalações adequadas para mantê-lo “hospedado”. O marginal adulto, mesmo sendo preso, na maioria das vezes, nem sequer responde a processo. Logo, logo estará solto para cometer novos delitos. O policial torna-se um revoltado por ver o seu esforço desqualificado diante da população que tem orgulho de defender.
O governo novo, a partir de janeiro próximo, tem de adotar ações para pôr um freio nessa situação. A população espera que haja uma reorganização do Sistema de Segurança Pública, dotando seus elementos dos recursos essenciais para o perfeito desempenho que dele se espera. É mais que imperativo a interação plena desses elementos. Temos de pôr um fim a essa mania de colocar a culpa no passado. Se o passado não foi bom, devemos aprender com ele e não usá-lo como elemento de justificativa. O ex-presidente Lula, durante seu primeiro mandato, vivia falando mal “da herança maldita”, referindo-se ao seu antecessor. Depois, para justificar sua possível reeleição, dizia: “se eu for eleito, não poderei falar mais da ‘herança maldita’, pois estarei falando de mim mesmo”. Foi reeleito. Não cumpriu a promessa. A atual gestão não se comporta diferente. Numa recentíssima entrevista do atual ministro da Justiça, sua excelência não se cansava de repetir a frase: “... no passado...”, naturalmente, para condenar o malfeito dos outros. Do jeito que está não é possível continuar, do contrário o tal estado de direito, tão apregoado pelo falatório político-jurídico, não passará de uma simples utopia.
Diante da situação atual, sou levado a recordar-me dos anos 1950 quando passei a morar na cidade do Rio de Janeiro. Solteiro, nos primeiros cinco anos, costumava transitar por qualquer bairro da cidade, incluindo toda a região metropolitana. Para tanto, viajava de bonde, trem, ônibus, barca, e de lotação – o famoso veículo de vinte lugares, mais veloz do que os atuais carros de Fórmula 1. Fui a muitos lugares, a qualquer hora, sem receio exagerado do risco que estava correndo. Naquela época, o pagamento de salário não era depositado na rede bancária. No final de cada mês, a gente era convocado para receber em espécie o que fazia jus. Recebida a merreca, tinha-se o cuidado, ao ir para casa, de escondê-la na vestimenta de modo a deixá-la fora do alcance do larápio. Numa única vez que facilitei, fui aliviado pelo gatuno. Aprendi a lição. Fiquei um mês “hospedado” no quartel e em falta com os credores. A verdade é que naquela época, salvo poucas exceções, os marginais, mais comuns, estavam inclusos nas categorias de “batedores de carteira” e de “aplicadores do conto do paco (ou do vigário)”. Não havia sequestro e o assalto era pouco praticado. Raramente, a violência estava inclusa nessas ações. Os meliantes aplicavam mais a habilidade manual ou verbal do que a força dos músculos ou a ameaça das armas.
No sexto ano, casei-me, besteira que muita gente cometia. Fixei residência no bairro do Rio Comprido, na Rua Santa Alexandrina, a poucos metros da Praça (ou do Largo) do Rio Comprido. Local ótimo para se morar.
Em virtude da nova situação civil, meu campo superficial de locomoção encolheu significativamente; as necessidades não eram tantas e a “delegada” exercia uma vigilância implacável.
Chegar às proximidades do meu então local de trabalho era relativamente fácil. Bonde, ônibus, lotação, dava para escolher. Havia um lugar para o qual a locomoção não era fácil – o Maracanã. Ir assistir aos jogos nesse estádio requeria uma complicada ação de engenharia. A mais racional era dirigir-se ao ponto de táxi na praça, formar um grupo e contratar um táxi para levar todos até o estádio. E a volta? Bom, na volta, todo mundo ia a pé porque não havia qualquer meio de transporte que atendesse.
É nesse ponto que está a mais significativa recordação: a saudade de quando morei naquela cidade. Na minha residência, o leiteiro e o padeiro passavam bem cedo.  Um deixava o leite (num frasco branco) e outro deixava o pão. Nunca um produto desses sumiu. Cedo ou tarde que abríssemos a porta, lá estavam como haviam sido deixados. 
A lotação do táxi que nos conduzia até o Maracanã era, quase sempre, composta de torcedores (vascaínos, rubro-negros, botafoguenses, tricolores) dos dois times, é claro, que disputariam a partida programada. Na ida, éramos, no máximo, cinco. Na volta, dezenas, centenas que caminhavam juntos, sem briga, sem discussões acaloradas. Quando muito, uma pequena gozação que ninguém era de ferro. Recordo-me de uma partida entre Flamengo e Vasco em janeiro de 1959, quando este se sagrou campeão de 1958, ou seja, “Super-supercampeão”, em virtude de uma combinação de resultados entre os dois times mais o Botafogo. Maracanã lotadíssimo, a partida ocorreu à noite e terminou por volta da meia-noite. Encerrado o jogo, pé na estrada, ou melhor, pé na rua. Saída pelo lado oposto à estação de São Cristóvão, rumo ao Rio Comprido passando por parte do bairro da Tijuca. Como era de costume: convivência tranquila, sem briga, sem ofensas. E como já disse: apenas algumas pequenas gozações que ninguém era de ferro.


(*) Veterano, escritor e membro da União Brasileira de Escritores – UBE/RN

Já há ESBOÇOS de novas manifestações para o início de dezembro

Já há ESBOÇOS de novas manifestações para o início de dezembro. Esquerda agora se apega à teoria de que HÁ UM GOLPE em andamento. Entenda o que pode acontecer com base em situações recentes.

Já há ESBOÇOS de novas manifestações para o início de dezembro. Esquerda agora se apega à teoria de que HÁ UM GOLPE em andamento. Entenda o que pode acontecer com base em situações recentes.
A palavra golpe tem sido frequentemente usada desde que gente ligada ao partido do governo começou a ser presa no decorrer da operação lava jato da Polícia Federal. Assim como ocorreu em outros países, em especial na Tailândia, a sociedade já começa a se organizar pela internet para cobrar o cumprimento da lei e evitar que o estamento governamental proteja aqueles que devem ser responsabilizados.
Sites de esquerda, certamente sob orientação da intelligentsia petista, tentam criar no Brasil um ambiente golpista, dando ao governo a imagem de vítima. Mas isso não tem surtido efeito, a sociedade já percebe que o Partido dos Trabalhadores é mesmo o principal protagonista dos maiores escândalos do país. A frase “eu não sabia de nada” não serve mais. Quanto à presidente Dilma e seu vice: Se não sabiam de nada, são incompetentes. Se sabiam, são criminosos. Nas duas hipóteses devem deixar o governo.
Fonte: Revista Sociedade Militar Click AQUI  e continue lendo.

1º Seminário de Cinotecnia da MB

COMANDO-GERAL DO CORPO DE FUZILEIROS NAVAIS
    1º  Seminário  de Cinotecnia  da  Marinha  do Brasil  (MB)

    -  O  Comando Geral  do  Corpo  de Fuzileiros  Navais  realizará o  1º  Seminário  de Cinotecnia  da  MB,  com  a finalidade  de  discutir  as lições  aprendidas  sobre  o tema  durante  a  realização dos  Grandes  Eventos  (Copa das  Confederações  da  FIFA Brasil  2013,  Jornada Mundial da Juventude e Copa do  Mundo  da  FIFA  Brasil 2014),  debater  e  apresentar propostas  quanto  à regulamentação  do  emprego de  cães  na  MB.  O  evento ocorrerá nos dias 04 e 05DEZ2014, no Centro de Educação Física Almirante Adalberto Nunes (CEFAN).
   Serão realizadas palestras por representantes da MB e de Órgãos extra-MB que  participaram  das  ações  de  segurança  dos  Grandes Eventos.  Além  desses palestrantes,  haverá  uma  apresentação  do  Sr.  KENNETH  D.  LICKLIDER,  renomado especialista  internacional,  sobre  o  emprego  de  cães nas  Forças  Armadas  dos Estados Unidos da América.
   Na  sequência,  serão  realizadas  demonstrações  do  emprego  de  cães  pelo Grupamento de Fuzileiros Navais do Rio de Janeiro (GptFNRJ) e pela Companhia de  Polícia  (CiaPol),  bem  como  discussões  sobre  aspectos  administrativos  e doutrinários relacionados à atividade.

   Tendo  em  vista  a  limitação  do  número  de  vagas,  os  interessados  em participarem  do  Seminário  deverão  solicitar  a  inscrição  por  mensagem  ao CGCFN, até o dia 21NOV2014.
   Extrato do BONO  Nº 805 DE 18 DE NOVEMBRO DE 2014
   Por Lucio Lucena Diretor de Comunicação da AVCFN e Editor do Blog